PIOR MENOS II: uma jovem artista em quarentena

PIOR MENOS II: uma jovem artista em quarentena

PIOR MENOS II: uma jovem artista em quarentena 1920 1280 Ana Monção

PIOR MENOS II:

Uma jovem artista em quarentena

Desenho, faço colagens, pinto, misturo tintas e uso os meus pastéis e o mais importante de tudo, penso e penso e penso. Isto tudo é muito terapêutico felizmente. Muitas vezes acompanho estes processos pela música.

Confesso que às vezes paro de pintar e fico só a abanar a cabeça porque sabe tão bem e, honestamente, tenho saudades de abanar a cabeça e dançar, especialmente de dançar.

Pior Menos II (na foto acima) é o título de um trabalho com técnica mista sobre tela, mas podia ser uma expressão apropriada ao tempo de confinamento.

A autora é a Margarida Rodrigues, 20 anos, aluna do 3º ano de Pintura na Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Durante a quarentena faltam-lhe os amigos, o poder dançar, a ameaça da monotonia mas, em geral, a Margarida está a passar bem a quarentena (ou a subtrair ao Pior).

“Comecei este isolamento social na primeira semana de Março, entretanto já passou um mês e alguns dias e, honestamente, sinto que isto tudo iria passar muito mais devagar…ocupar a cabeça é a solução”.

Apesar de achar que a sua produção artística não está no nível a que habitualmente está ”… porque trabalhar em casa e pintar no quarto, para alguém que estava habituada ao seu próprio espaço na faculdade…é complicado”, tenta não se “auto martirizar”.

Quando olho para a sua produção  (abaixo neste post), acho a Margarida modesta ou/e auto-exigente. Se este não é o nível… o que será lá estar! Mas sim, tanto o nosso trabalho quanto nós próprios, somos um work in progress.

Faz pequenas caminhadas, aulas online, vídeo-chamadas com os amigos e ainda descobriu o prazer da cozinha “como se fosse uma pintura mas, em vez tintas, uso farinha, e depois como o que “pinto” e acreditem que sabe bem”.

Ou seja, está a conseguir equilibrar vários aspectos do seu mundo – manutenção física, amizades, trabalho, projectos para o futuro – e ainda tem mais alguns segredos para a quarentena. Mas para isso têm de ouvir a sua mensagem de voz no final do post.

Esta teen que lê Samuel Beckett, David Mourão-Ferreira e, “é claro”, os textos do Kandinsky e ouve Aphex Twin, The Smiths, Sensible Soccers, Four Tet, Beach House, Air, Fausto Bordalo Dias, Arcade Fire “mas ainda faltam muitos”, parece uma sonhadora-trabalhadora e uma optimista-realista:

O meu maior conselho para mim mesma é não passar o dia todo focada em algo só. Depois estou tentada a cair nessa monotonia do dia, transformada depois em monotonia da semana, e assim o tempo passa mais devagar.

Tento lembrar-me que isto eventualmente vai acabar e daqui a uns anos vou olhar para isto como algo, posso dizer que grave, que aconteceu. Mas que já passou e que faz parte do tempo, desse mesmo tempo que é passado.

Aqui estão alguns exemplos do seu trabalho e a sua mensagem de voz. Dêem-lhe feedback na sua página.

  1. Pior Menos I; técnica mista sobre tela; 35 x 53 cm; 2018
  2. Inanulável Menor I; técnica mista sobre papel; 35 x 53 cm; 2018
  3. Pior Menos II; técnica mista sobre tela; 24 x 35; 2018
  4. S/ Título; Tinta de esmalte sobre tela; 32,5 x 24 cm; 2020
  5. S/ Título; Técnica mista sobre tela; 44 x 25,5 cm; 2020
  6. S/ Título; Colagem de papel; 28,5 x 21 cm; 2020
  7. Espaço de trabalho III, pastel seco e pastel d’óleo s/ papel, 30 x 30 cm; 2019
  8. Diário Gráfico; 2019

AUDIO:

4 comentários
  • « A arte não reproduz o que vemos. Ela faz-nos ver. »

    (Paul Klee)

    Parabéns, Margarida!
    Gosto dos teus trabalhos e da beleza que tens em saber ver.
    O meu filho está no 3° ano do curso “Artes Visuais e Técnologia’, no IPL.
    Não conseguiu entrar em Belas Artes, mas é feliz no meio das artes 🙂
    A arte já nasce convosco, é só esperar o tempo certo, e aí o olhar nunca mais será o mesmo. Será sempre, muito maior, mais belo e único

    • Obrigada por este simpático comentário, comunicarei com a Margarida para o vir ler. Os quaranteens estão abertos a todos os teens que queiram testemunhar sobre a sua vida na quarentena, em breve explicarei ao vivo como. O seu filho, quem sabe:). Sucesso para ele!

  • Parabéns querida Margarida. Que linda e que talento ❤️

Deixar uma resposta

%d bloggers like this: