Empatia: os fundamentos neurológicos

Empatia: os fundamentos neurológicos

Empatia: os fundamentos neurológicos 2560 1704 Ana Monção

Empatia

os fundamentos neurológicos

“As descobertas recentes em neurofisiologia trazem-nos elementos de compreensão ao processo de empatia. Esta parece repousar em duas principais componentes: uma disposição inata e não consciente para sentir que os outros são como nós e uma capacidade consciente em nos colocarmos mentalmente no lugar do outro.

A primeira componente aparece desde logo nos primeiros estadios de desenvolvimento da criança pela ativação dos neurónios em espelho aquando da observação de uma ação executada por outra pessoa, através de um fenómeno de ressonância motora entre ambos os cérebros: “a perceção é uma simulação interna da ação”, diz Berthoz.

A segunda componente desenvolve-se mais tardiamente necessitando das capacidades de manipulação das representações mentais”.

(excertos do artigo de Edith Simon, 2009, “Processus de conceptualisation d’“empathie”, Recherche en soins infirmiers, nº 98/3 (tradução e adaptação para o português de Ana Monção)

%d bloggers like this: