“Adoro os teus abraços inesperados quando me vês”

“Adoro os teus abraços inesperados quando me vês”

“Adoro os teus abraços inesperados quando me vês” 2560 1700 Ana Monção

“Adoro os teus abraços inesperados quando me vês”

Longing, longing… saudades, muitas. Neste momento de confinamento os teens lamentam não poder estar próximos dos seus namorado(a)s.

“Porque é que às vezes custa dizer aquilo que sentimos, coisas boas, às pessoas que gostamos? porque é que parece foleiro se é a verdade pura? tipo dizer “amo-te” a um amigo ou à família. acho que devíamos fazer isto mais vezes”.

Tantas formas de o dizer… O bailarino Hans Beenhakker do Wuppertaler Tanztheater di-lo de uma forma com a famosa música da George Gershwin “The Man I love”, a Madonna de outra forma. Vejam e ouçam (*e se quiserem, deixem sugestões para mensagens de amor nos comentários).

%d bloggers like this: