A atitude não directiva (1)

A atitude não directiva (1)

A atitude não directiva (1) 236 307 Ana Monção

A atitude não directiva refere-se a uma atitude em relação ao cliente e em relação ao trabalho terapêutico. Esta atitude parte da experiência subjectiva do terapeuta centrado e é a expressão comportamental das atitudes terapêuticas rogerianas: a congruência (ser autêntico, transparente, genuíno), o olhar incondicional positivo (aceitação, amor não possessivo, tratamento caloroso) e a compreensão empática (perceber as perspectivas e os sentimentos imediatos do cliente a partir do seu quadro de referências ).

Os valores que saturam estas atitudes terapêuticas e que constituem a orientação filosófica da Abordagem Centrada na Pessoa, reflectem-se na atitude ou comportamento não directivo. São esses valores o respeito pelas pessoas simplesmente porque existem, a crença nas suas capacidades de auto-conhecimento, auto-determinação, auto-regulação e autonomia, valores democráticos e igualitários, valorização da liberdade pessoal e da liberdade isenta de controles externos.

A atitude não directiva é uma atitude ” … of not intending to manage the affairs of the others, not intending to give guidance to others, not intending to conduct, regulate, command or control others. The non-directive attitude is a non-paternalistic and non-authoritarian attitude” (Brodley, 1995a: 3).

(continua)

%d bloggers like this: